Representante Exclusivo Bentley no Brasil!

Artigos

Confira nossos últimos artigos.

Razões para se preocupar com a qualidade da água em sua fazenda

07/07/2015

 

Os animais conseguem água por três vias principais: através da ingestão voluntária de água em bebedouros efontes naturais, através da dieta e como resultado de processos metabólicos, sendo 60 a 80% do totalproveniente da ingestão voluntária. Por outro lado, os animais perdem água através da produção de leite,excreção urinária, excreção fecal, suor, evaporação e perda dos pulmões.

A qualidade da água é uma questão importante na produção e saúde de rebanhos leiteiros, pois pode ter efeito direto sobre a aceitabilidade (palatabilidade) da água ou afetar o aparelho digestivo do animal e as funções fisiológicas.

O impacto da ausência de qualidade de água na fazenda é observado em diversas áreas, como por exemplo:

 

  • Aumento de problemas de saúdes nas vacas leiteiras;
  • Aumento de incidência de diarreia nas novilhas;
  • Diminuição do desempenho de primíparas;
  • Problemas digestivos nos funcionários da fazenda.

 

Para os animais jovens, a maior parte da água ingerida provém do leite ou substituto do leite que recebem. No entanto, para garantir melhores desempenhos torna-se importante fornecer água fresca à vontade. Bezerras precisam de água de boa qualidade e disponível à vontade para obterem um bom desempenho. Pois assim, consomem alimentos sólidos mais rapidamente do que aqueles que recebem água somente via dieta líquida.

Pesquisadores da Universidade de Kentucky mostraram que a ausência de água fresca para bezerras durante a fase de casinha resultou em uma diminuição no consumo de ração em 31% e diminuição no ganho de peso em 38% quando comparado a bezerras que tiveram água fresca à vontade. Sinais comuns de falta de água fresca e água de qualidade são: aumento de diarreias e problemas digestivos, diminuição da competência do sistema imune, diminuição do ganho de peso e eficiência alimentar, e aumento de sobra de ração.

Após o ar, água é o nutriente requerido em maior quantidade por uma vaca leiteira. Estas possuem um requerimento de volume de água para manter o volume sanguíneo, funções de tecido, atividade rumenal e fluxo de alimentos no trato gastrointestinal.O consumo de água ocorre várias vezes por dia e é geralmente associado com a alimentação e ordenha. Os trabalhos apontam para uma frequência de “bebidas” em torno de 5 a 10 vezes por dia, sendo que o volume de água ingerido em cada visita do animal ao bebedouro é entre 10 e 20 litros. Este volume ingerido a cada bebida se correlaciona positivamente ao número de lactações, à produção dos animais e a ingestão de matéria seca. Assim, quanto mais crias, quanto maior for à produção de leite e quanto mais alimentos os animais consumirem, maior será a necessidade diária de água.

 

 

01

Água: elemento fundamental para vacas leiteiras

O volume de água ingerido pelas vacas está diretamente relacionado à produção de leite. A água corresponde a 87% do leite que uma vaca produz. Portanto o oferecimento de água limpa, segura e de boa qualidade é critico para maximizar produção de leite. Neste contexto vale lembrar que a limpeza dos bebedouros é muito importante para manter a água limpa.

Vacas em lactação gastam de 4 a 5 horas por dia comendo e somente 20 a 30 minutos por dia bebendo água. Baixa qualidade da água disponível para vacas em lactação resulta em depressão do sistema imune, diminuição da fertilidade e aumento de problemas digestivos.Por isso, ter água de qualidade disponível para os animais a qualquer momento é fundamental.

 

Qualidade da água em propriedades rurais

 

A porcentagem de sólidos totais dissolvidos (TDS) na água tem um impacto significante no desempenho de vacas leiteiras. É importante testar a qualidade da água, e TDS deve ser um dos primeiros pontos a serem testados. Esta análise simples nos proporciona uma leitura de todo o material inorgânico dissolvido na água. Altas concentrações de TDS, como por exemplo, sulfato, cloro, ferro, manganês e nitrato, são causas de menor desempenho em animais de produção (tabela 1).

 

Tabela 1 – Valores máximos recomendados para água em fazendas leiteiras

 

Elemento, ppm

Valor

Cálcio

<100

Cloro

<100

Cobre

<0,2

Ferro

<0,2

Magnésio

<50

Manganês

<0,05

Nitrato

<20

Potássio

<20

Sódio

<50

Enxofre

<50

Sulfato

<125

Zinco

<5

TDS

<960

pH

6-8,5

 

 

Embora pareça óbvia a importância da água para os bovinos de leite, o que se observa em muitas fazendas é uma negligência em relação ao fornecimento de água. Fornecer água de qualidade e à vontadedurante todo o dia é fundamental para o sucesso da propriedade leiteira.

 

Referencias bibliográficas:

DairyHerd Management, Dezembro de 2014.